Genesis VII, i: Tibia's Renewal (Book)

De Tibia Wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Green Book.gif

Genesis VII, i: Tibia's Renewal

Localização: Biblioteca de Dawnport
Gênero: Indefinido.
Autor:
Traduzido: Tick.png

Original:

Finally, Banor again turned to the gods to help him, and they answered his prayers. Again it was the ever-resourceful Uman who had found a solution, a solution that was possible because he had made a most amazing discovery: He had found that beyond the very fabric of existence there were other dimensions, far-away planes in which even the elder gods held no power. However, Uman had found a way to establish a connection to these alternative planes of existence, and after much experimenting he had learnt that it was possible to conjure souls of living creatures from these planes. When brought to Tibia these souls could be turned into human shape, forming the champions the human race desperately needed. This, then, was the answer to the human's problems, and it was swiftly put into practice. The gods planted a number of magical gates on Tibia, gates that were soon referred to as Portals of Souls. Through these gates a steady flow of heroes came into the world, human warriors that were both cunning and brave, and with the aid of these champions the abominable hordes were slowly but surely pushed back. At long last it looked as though the order would be restored.Things looked brighter for the human race than they had done in a long time. The allied powers of heroes and humans advanced further and further into the enemy's territory, and the dark hordes seemed to stand on the verge of utter defeat. But alas! Those who believed that the old races would now be wiped from the face of Tibia for good were a little hasty, because something unexpected happened. Faced with the seemingly overwhelming might of the human armies the old races did what for aeons had been unthinkable: They signed a truce. Dragons, orcs, undead and all those other races that had fought amongst themselves for so long suddenly stopped attacking each other and concentrated on their war against the human race. And so it came to pass that again things took a turn for the worse. Even though their enemies did not trust each other enough to form any alliance worth mentioning, the sheer fact that they stopped fighting amongst each other brought the human race into a very precarious position. Soon their advance was brought to halt, and once more they were forced onto the defensive.The human armies decided to withdraw to their fortified cities to resume the war there, but again they made a surprising discovery. For this time, the very first time in recorded history, the enemies of the humans did not rush after them to take up the fight. Many were puzzled by this, as it was not readily apparent why the hordes acted this way. A common theory was the tensions and the mutual distrust between the old races was too strong for them to combine their forces in a sustained campaign, and some even claimed that they had started waging war against each other once more. Others suggested that the old races had exhausted themselves in the course of the many wars, while still others hinted that perhaps an equilibrium had been reached, a status quo which all sides felt they could live with. Whatever the reason, a period of restless but fundamentally stable peace ensued, and it lasts to this day. For the very first time the troubled world has a reprieve from the ceaseless slaughter which troubled it for aeons.


Tradução:

Finalmente, Banor voltou-se para os deuses para ajudá-lo, e eles responderam a suas orações. Mais uma vez, o Uman sempre engenhoso encontrou uma solução, uma solução que era possível porque ele havia feito uma descoberta surpreendente: descobriu que além do próprio plano da existência havia outras dimensões, superfícies muito distantes nas quais até mesmo os deuses antigos não tinham poder. No entanto, Uman encontrou uma maneira de estabelecer uma conexão com esses planos alternativos de existência e, depois de muita experiência, ele havia aprendido que era possível conjurar almas de criaturas vivas desses planos. Quando trazidos ao Tibia, essas almas poderiam ser transformadas em forma humana, formando os campeões que a raça humana precisava desesperadamente. Esta, então, foi a resposta para os problemas do ser humano, e foi rapidamente posta em prática. Os deuses plantaram uma série de portões mágicos no Tibia, portões que logo se chamavam Portals of Souls. Através desses portões, um fluxo constante de heróis veio ao mundo, guerreiros humanos que eram astutos e corajosos, e com a ajuda desses campeões, as abomináveis hordas foram devagar, mas certamente empurradas de volta. Por fim, parecia que a ordem seria restaurada. As coisas pareciam mais brilhantes para a raça humana do que tinham feito há muito tempo. Os poderes aliados de heróis e seres humanos avançaram cada vez mais para o território do inimigo, e as hordas escuras pareciam estar à beira da total derrota. Mas, ai! Aqueles que acreditavam que as raças antigas agora seriam apagadas do rosto de Tibia para o bem foram um pouco precipitadas, porque aconteceu algo inesperado. Diante do poder aparentemente esmagador dos exércitos humanos, as velhas raças fizeram o que para a eternidade seria impensável: eles assinaram uma trégua. Dragões, orcs, mortos-vivos e todas as outras raças que haviam lutado entre si há tanto tempo, de repente, pararam de se atacar e se concentraram em sua guerra contra a raça humana. E assim aconteceu que, novamente, as coisas deram uma volta para o pior. Mesmo que seus inimigos não confiassem um no outro o suficiente para formar qualquer aliança que valesse a pena mencionar, o fato de que eles pararam de lutar entre si trouxe a raça humana a uma posição muito precária. Logo seu avanço foi interrompido, e mais uma vez eles foram forçados a defender os exércitos defensivos. Os exércitos humanos decidiram retirar-se para as cidades fortificadas para retomar a guerra lá, mas novamente eles fizeram uma descoberta surpreendente. Por esse tempo, a primeira vez na história registrada, os inimigos dos humanos não atacaram após lutarem. Muitos ficaram intrigados com isso, pois não era fácil perceber porque as hordas agiam dessa maneira. Uma teoria comum era de que as tensões e a desconfiança mútua entre as raças antigas era muito forte para combinar suas forças em uma campanha sustentada, e alguns até alegaram que começaram a fazer guerra uns contra os outros mais uma vez. Outros sugeriram que as velhas raças se haviam esgotado durante as muitas guerras, enquanto outros ainda insinuavam que talvez um equilíbrio tivesse sido atingido, um status quo com o qual todos os lados sentiam poder viver. Seja qual for o motivo, um período de paz inquieta, mas fundamentalmente estável, continuou, e isso dura até hoje. Para a primeira vez que o mundo conturbado tem um indulto do abate incessante que o incomodou pela eternidade.

Retornar para Biblioteca de Dawnport.
Genesis VII, ii. Tibia's Renewal →

BibliotecasBibliotecas Bibliotecas
Cidades
Academia de Rookgaard
Bibliotecas de Ab'Dendriel
Bibliotecas de Ankrahmun
Bibliotecas de Carlin
Bibliotecas de Edron
Bibliotecas de Kazordoon
Bibliotecas de Liberty Bay
Bibliotecas de Port Hope
Bibliotecas de Thais
Bibliotecas de Quirefang
 
Diversos
Livros espalhados pelo Tibia
Fora de cidades
Biblioteca de Ashta'daramai
Biblioteca de Beregar
Biblioteca de Mal'ouquah
Bibliotecas do Green Claw Swamp
Bibliotecas de Dark Cathedral
Bibliotecas de Drefia
Biblioteca de Demona
Biblioteca da Desert Dungeon
Biblioteca do Dream Realm
Biblioteca de Formorgar Mines
Biblioteca do Hellgate
Biblioteca da Isle of the Kings
Bibliotecas de Meriana
Biblioteca de Mintwallin
Biblioteca de Nargor
Biblioteca da Paradox Tower
Biblioteca de Plains of Havoc
Biblioteca de Krimhorn
Biblioteca de Razachai


Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Biblioteca
Ferramentas